Aparelho Digestório - Curso Nutricão


Aparelho Digestório- Curso Nutrição
O trato digestório é um tubo oco que se estende da cavidade bucal ao ânus, sendo também chamado de canal alimentar ou trato gastrointestinal.
As estruturas do trato digestório incluem: 
Boca,
Faringe,
 Esôfago,
Estômago,
Intestino Delgado,
Intestino Grosso,
Reto
Ânus.
Os órgãos digestório acessórios são os Dentes, a Língua, as Glândulas Salivares, o Fígado, Vesícula Biliar e o Pâncreas.

Os dentes auxiliam no rompimento físico do alimento
A  língua auxilia na mastigação e na deglutição.
 Os outros órgãos digestórios acessórios, nunca entram em contato direto com o alimento.
Outros órgãos produzem ou armazenam secreções que passam para o trato gastrintestinal e auxiliam na decomposição química do alimento.
O trato gastro intestinal é um tubo longo e sinuoso de 10 a 12 metros de comprimento desde a extremidade cefálica (cavidade oral) até a caudal (ânus).


FUNÇÕES:
1-    Destina-se ao aproveitamento pelo organismo, de substâncias estranhas ditas alimentares, que asseguram a manutenção de seus processos vitais.

2- Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.) em moléculas de tamanhos e formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino ( micromolculas).

3- Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal para os capilares sanguíneos da mucosa do intestino.

4- Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos juntamente com restos de células descamadas da parte do trato gastro intestinal e substâncias secretadas na luz do intestino.


Mastigação: Desintegração parcial dos alimentos, processo mecânico e químico.
Deglutição: Condução dos alimentos através da faringe para o esôfago.
Ingestão: Introdução do alimento no estômago.
Digestão: Desdobramento do alimento em moléculas mais simples.
Absorção: Processo realizado pelos intestinos.
Defecação: Eliminação de substâncias não digeridas do trato gastro intestinal.

O trato gastro intestinal apresenta diversos segmentos que sucessivamente são: 
BOCA,
FARINGE,
 ESÔFAGO,
ESTÔMAGO,
 INTESTINO DELGADO,
INTESTINO GROSSO,
RETO
 ÂNUS.
Órgãos Anexos:
 GLÂNDULAS PARÓTIDAS
 GLÂNDULAS SUBMANDIBULARES
 GLÂNDULAS SUBLINGUAIS
 FÍGADO
 PÂNCREAS

BOCA

A boca também referida como Cavidade Oral ou Bucal é formada pelas
bochechas (formam as paredes laterais da face e são constituídas externamente por pele e internamente por mucosa),
 palatos duro (parede superior) e mole (parede posterior)
língua (importante para o transporte de alimentos, sentido do gosto e fala).
 O palato mole se estende posteriormente na cavidade bucal como a úvula, que é uma estrutura com forma de letra V e que está suspensa na região superior e posterior da cavidade bucal


A cavidade da boca é onde o alimento é ingerido e preparado para a digestão no estômago e intestino delgado.
Mastigação: O alimento é mastigado pelos dentes, e a saliva, proveniente das glândulas salivares, facilita a formação de um bolo alimentar controlável.
Deglutição: A deglutição é iniciada voluntariamente na cavidade da boca. A fase voluntária do processo empurra o bolo da cavidade da boca para a faringe – a parte expandida do trato digestório – onde ocorra a fase automática da deglutição.
A cavidade da boca consiste em duas partes: o vestíbulo da boca e a cavidade própria da boca. 
O vestíbulo da boca é o espaço semelhante a uma fenda entre os dentes e a gengiva e os lábios e as bochechas. 
A cavidade própria da boca é o espaço entre os arcos dentais superior e inferior. É limitada lateral e anteriormente pelos arcos alveolares maxilares e mandibulares que alojam os dentes. O teto da cavidade da boca é formado pelo palato. Posteriormente, a cavidade da boca se comunica com a parte oral da faringe.
Quando a boca está fechada e em repouso, a cavidade da boca é completamente ocupada pela língua.


Dentes

Os dentes são estruturas cônicas, duras, fixadas nos alvéolos da mandíbula e maxila que são usados na mastigação e na assistência à fala.
Crianças têm 20 dentes decíduos (primários ou de leite).
Adultos normalmente possuem 32 dentes secundários.


Língua

A língua é o principal órgão do sentido do gosto e um importante órgão da fala, além de auxiliar na mastigação e deglutição dos alimentos.
Localiza-se no soalho da boca, dentro da curva do corpo da mandíbula.
A raiz é a parte posterior, por onde se liga ao osso hioide pelos músculos hioglosso e genioglosso e pela membrana glossioidea; à epiglote, por três pregas da mucosa; ao palato mole, pelos arcos palato-glossos, e a faringe, pelos músculos constritores superiores da faringe e pela mucosa
Papilas Linguais – são projeções do cório, abundantemente distribuídas nos 2/3 anteriores da língua, dando a essa região uma aspereza característica. Os tipos de papilas são:
 papilas valadas,
fungiformes,
filiformes e simples.

Músculos da Língua – a língua é dividida em metades por um septo fibroso mediano que se estende por todo o seu comprimento e se fixa inferiormente no osso hioide.
Em cada metade há dois conjuntos de músculos, extrínsecos e intrínsecos.
Os Músculos Extrínsecos são: Genioglosso, Hioglosso, Condroglosso, Estiloglosso e Palatoglosso.
Os Músculos Intrínsecos são: Longitudinal Superior, Longitudinal Inferior, Transverso e Vertical.

Faringe

Tem uma válvula chamada epiglote.
A epiglote separa o alimento do sistema circulatório do sistema digestório.
A epiglote acaba coordenando o ar que entra na  traqueia e o alimento que vai para o esôfago.

Esôfago

Musculatura lisa – caráter involuntário.
A partir do esôfago o alimento é movimentado com a musculatura lisa.
Através de movimentos peristálticos ( movimentos involuntários, realizados pelos órgãos do tubo digestório, nesse caso o esôfago e o intestino).


Estomago

Parte mais dilatada do tubo digestivo.
As macromoléculas são digeridas.
Liquidificam os alimentos com o acido clorídrico e as enzimas estomacais ( duas são pepsina e renina).
Dependendo da mastigação o alimento pode ficar a partir de 2 horas até 2 dias.


  • Pepsina – Enzima digestiva, produzida pelas paredes do estomago, aliviada pelo suco gástrico.  Sua função desdobrar proteínas em peptídeos mais simples.
  • Renina – função regulara entrada e saída de glomérulos (unidade funcional dos rins) e assim consequentemente aumentar ou diminuir a pressão arterial.
  • Suco gástrico – Formado basicamente de água, acido clorídrico e enzimas digestivas. Seu Ph é muito baixo.


Intestino Delgado

Dividido em três artes:
  • Duodeno- 30 primeiros cm do intestino delgado.  Nesse momento que a maior parte dos nutrientes são absorvidos.


  • Jejuno -  formando uma estrutura de cerca de 2.5 metros em um humano adulto. É um órgão responsável pela absorção de aminoácidos e lipídios já parcialmente digeridos pelo estômago e pelo duodeno.


  • Íleo – É a parte da junção do intestino delgado e do intestino grosso.


Intestino Grosso 

 Absorve a agua do bolo alimentar, para o organismo. Formado o que chamamos de bolo fecal.
Dividido em 6 partes:
  1.  CECO
  2.  CÓLON ASCENDENTE
  3.  CÓLON TRANSVERSO
  4.  CÓLON DESCENDENTE
  5.  CÓLON SIGMÓIDE
  6.  RETO


Ânus

Serve para eliminar o resto metabólico, não absorvido pelo organismo, as fezes.


Funções gerais do tubo Digestório

  • Digestão
  • Absorção dos nutrientes
  • Excreção Bolo Fecal